O que ninguém te ensinou sobre o mercado de Projetos e Obras

Olá, aqui é o Alex e eu gostaria de te perguntar, antes de qualquer coisa: você é profissional da área de projetos e obras?

Se a resposta for SIM, te aconselho fortemente a ler até o final, não vai se arrepender, prometo!

É bem verdade que a maioria esmagadora dos profissionais que atuam neste mercado de projetos tem uma enorme dificuldade em conseguir ver os seus projetos sendo executados como gostaria, concorda?

Muitos que já atuam no ramo da execução desses projetos sentem que tem muito a melhorar, a organizar e acabam vivendo um dia após o outro, “apagando incêndios” e, muitas vezes, tendo muita dor de cabeça e tomando muitos prejuízos, não é verdade?

Você já se viu em umas dessas situações?

E o pior, você sente que não aprendeu tudo o que precisava para lidar com as obras durante a faculdade?

O fato é que você não está só. NÃO MESMO!

Eu sei o quanto isso é ruim, afinal de contas também já passei por por todas essas situações, infelizmente!

Sentir que não está preparado para encarar o mercado, principalmente de obras, pode estar, muitas vezes, ligado ao fato de que não temos aula práticas de execução durante a faculdade, pela dificuldade de conseguir um estágio, enfim, está é a realidade de muitos.

Bom, preciso dizer que vou focar aqui em analisar o mercado de pequenas e médias obras, ok? Que aliás é o maior e mais lucrativo.

A execução de obras de reforma, infelizmente, está associada à dores de cabeça dos clientes e profissionais da área, e o mais agravante, está também associada a muitas patologias construtivas (defeitos, más execuções que comprometem os edifícios, etc.)

Quem não lembra do episódio trágico, em janeiro de 2012, quando o Edifício Liberdade no Rio de Janeiro desabou em virtude de obras de reforma que afetaram a estrutura do edifício?

Disponível em <http://infograficos.estadao.com.br/uploads/galerias/2063/19693.jpg>

É claro que não estamos aqui querendo propagar ainda mais a INSEGURANÇA de se atuar nesse nicho, mas sim, ressaltar que esse mercado precisa de fato de acompanhamento de profissionais capacitados, como você. Acredite!

Depois dessa tragédia da construção civil, a ABNT editou e publicou em abril de 2014 NBR 16280 – Reforma em edificações – Sistema de gestão de reformas – Requisitos. Norma essa que entrou em vigor em setembro de 2015.

Esse episódio deixou claro para o país que é fundamental a presença de um profissional no mundo das obras e das reformas.

Aliás, só pra ressaltar o que eu disse sobre este ser um grande mercado, segundo dados do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, CAU/BR – DataFolha, em 2015, 85% dos brasileiros construiu sem o auxílio de uma mão de obra técnica, sem acompanhamento profissional.

Esses são dados alarmantes que revelam o quanto essa fatia do mercado vem sendo deixada nas mãos do amadorismo e da informalidade.

Aí você pode ter pensando: “eu não deixei esse mercado de lado, eu tento atuar neste mercado, mas os clientes não valorizam meu trabalho, acham caro e preferem contratar a mão de obra informal!”

Bom, se for esse o caso, eu gostaria de te fazer uma pergunta: Na sua região ou cidade, tem alguém atuando no seu ramo e se dando bem? Ganhando dinheiro, vivendo bem?

É como costumamos sempre dizer:

“Onde há amadorismo, há oportunidade!”

Já ouviu aquela frase: “em terra de cego quem tem um olho é rei?”.

Pois é, e como este mercado está mal servido de boas práticas, de bons serviços que ofereçam uma experiência boa para os clientes finais, e o melhor, dito isso, como é fácil se destacar com pouco… com apenas um olho!

O fato é que você provavelmente já saiba da maioria das coisas que estou dizendo aqui.

E é provável que você ainda se sinta inseguro e uma vítima de todo esse mercado…!

Tudo acaba virando uma bola de neve: uma vez que não se sente seguro tecnicamente, acaba não assumindo a responsabilidade pela execução das obras dos seus próprios projetos. E essa obra acaba sendo deixada mais uma vez nas mãos da informalidade.

Chamamos isso de “deixar o cliente órfão!”.

Mas é importante eu dizer: apenas ler esse artigo NÃO irá te tornar um especialista do mundo das obras… É preciso AÇÃO!

O que posso adiantar é que no fim desse artigo tenho um convite especial para você, e que tenho certeza que irá mudar sua visão sobre as obras de reforma, mas se você for muito curioso, já pode clicar aqui.

Continuando…

Para encarar esse mercado de reformas é importante estar presente para dois fatos principais:

A experiência e o conhecimento são construídos ao longo do tempo e das vivências no campo de batalha.

Você deve ter pensado: “mas isso é lógico, agora choveu no molhado!”. Mas eu explico:

A questão aqui é a síndrome do diploma!

Conhece alguém que acha que nunca está pronto ou pronta? Que saiu da faculdade, engatou em pós-graduações, especializações, MBA, achando que o próximo diploma iria salvar sua vida e nunca entrou em ação?

O fato é que é preciso COMEÇAR!

Diplomas e mais diplomas que não se convertem em RESULTADO!!

Entenda uma coisa, nem você, nem ninguém, nunca terá 100% do conhecimento de uma determinada área, e a parte boa disso é que isso NÃO significa que você não esteja 100% preparado(a) para atuar nesta mesma área, para entrar em ação.

Ninguém faz nada grandioso sozinho!

É isso não tem nada de motivacional, ok? Explico!

Pense que ninguém constrói nada sozinho. Uma obra por exemplo é resultado do envolvimento de diversos profissionais, e todas as suas experiências e expertise acabam se somando naquele desafio.

Eu poderia dar muitos exemplos de pessoas que fizeram fortunas sem entender absolutamente nada do que se referia à parte técnica da coisa, mas vou dar apenas um único exemplo:

Conhece a marca de carros Chrysler?

Pois é, ela foi fundada por Walter Chrysler, só que Walter não entendia nada de carros. Ele simplesmente sacou que os carros estavam cada vez mais numerosos nas ruas e os cavalos estavam sumindo. Então ele comprou um ford e o desmontou e montou 50 vezes para entender como funcionava.

Bom, fique tranquilo(a), que obras de reformas são bem mais fáceis de entender e encarar do que desmontar e montar carros. rsrs

E lembra do convite que te falei, somos nós que iremos desmontar e montar pra você entender tudo, ok? rs

Uma dica que posso te dar para te auxiliar nesse primeiro momento é: apoie-se no ombro de parceiros especialistas e consuma conteúdos de pessoas que estão realmente no campo de batalha! Principalmente se você já tem diploma (ou diplomaS), chega de tanta teoria, BORA pra prática!

Quando é possível contar com a experiência de quem já passou pela mesma situação que você, certamente as coisas começam a caminhar de uma outra forma, você começa a enxergar os atalhos para obter o resultado que tanto precisa.!

Você se sentirá automaticamente mais seguro(a) para atuar no campo de batalhas.

Você sabe da importância de se ter um portfólio bem executado?

Já se sentiu inseguro(a) em vender projetos ou execução de obras por não ter nada construído? Ou nada BOM construído?

Nós aqui sabemos bem o quanto a falta de portfólio nos prejudica. Basta comparar a quantidade de fechamento de clientes entre quem está começando na área e quem está há mais tempo.

A diferença entre eles é justamente a quantidade de trabalhos já executados, o que acaba passando mais confiança e credibilidade para os novos clientes e que resulta em ainda mais fechamentos…

É, o rio vai sempre correr pro mar!

E sabemos também o quanto é difícil conquistar portfólio, ainda mais sem as estratégias certas, vivendo um dia após o outro, sendo levado pelas marés do mercado, pelas crises, pela falta de percepção de valor dos clientes em relação ao nosso trabalho!

Mas não precisa e não deve ser assim…

Quer mudar essa realidade? Clique Aqui!

A obra é a etapa física na construção de um sonho!  

Se 85% dos brasileiros realizaram obra sem um olhar técnico, quantas dessas obras sequer tinham projeto?

“O barato que sai caro”?

O fato é que nicho de pequenas e médias obras são uma fatia generosa e lucrativa hoje no mercado.

Inclusive, BEM MAIS lucrativa que projetos!

Isso porque o cliente na maioria das vezes não tem um panorama de quanto de dinheiro será gasto. E isso é desesperador pra ele!

E porque não aproveitar essa oportunidade de ouro e ainda oferecer ao seu cliente de projeto a segurança e a tranquilidade de executar a obra com qualidade e mostrando o quanto ele irá gastar?

Esse é o sonho de QUALQUER cliente! E nós te contamos o porquê: o pensamento popular de obra não remete à alegrias e à satisfação do cliente!

NÃO MESMO! Afinal de contas, foram deixadas por MUITO tempo nas mãos da informalidade!

Experimente fazer a pergunta para um cliente que teve uma obra com acompanhamento técnico, como foi a experiência dele! Certamente você irá se surpreender com a resposta!

Imagina você comprando um produto, assinando um contrato pela compra desse produto mas não sabendo quanto custa e quando será entregue!

Já imaginou? Realmente não é fácil ser cliente também, né?

Essas certamente são as maiores inseguranças e medos do seu cliente quando ele pensa em fazer uma obra!

E é aí que você profissional entra! Você que estudou anos a fundo, gastou horas de estudo, e eu sei o quanto a rotina é puxada.

Baseado nesses aspectos que te contei, você já se convenceu da importância e da necessidade em atuar no nicho de pequenas e médias obras?

Tenho quase certeza que ouvi você dizendo SIM! Rsrs

Você já percebeu o quanto o mercado de reformas tem crescido nos últimos anos?

Segundo estimativas do Departamento da Indústria da Construção da Fiesp*, o mercado das reformas tem projeção de crescimento de 28,462 bilhões de reais considerando o período de 2015 até 2022!


*Pesquisa realizada Departamento da Indústria da Construção da Fiesp baseada na metodologia da Fundação João Pinheiro e em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e do Censo Demográfico de 2010.

SIM! Eu disse que esse é um mercado lucrativo! Aliás, esse mercado é o que menos sofre com as crises.

Digo isso porquê nossa empresa cresceu muito durante a crise.

Seja revitalizando imóveis antigos: porque os donos desistiram de encarar um financiamento para comprar um imóvel novo, pois as taxas estavam elevadas (por conta da crise). Seja adaptando salas comerciais: para abrigar escritórios grandes que precisaram reduzir gastos e estavam saindo de áreas nobres e enormes (por conta da crise), enfim, enquanto uns choram outros vendem lenços. é assim que funciona.

E de que lado você quer estar? Chorando ou vendendo lenços?

Aí você deve estar se perguntando: Mas como dar o primeiro passo para assumir a responsabilidade de executar uma obra de reforma?

Você acha que esse mercado não é pra você? Tem medo de não saber fazer, de não dar conta?

Hoje, podemos dizer que, após anos de experiência, aprendemos na prática como é estar no seu lugar!

Não executávamos nossas próprias obras e víamos tudo aquilo que o cliente sonhou, e que gastamos tempo tentando encontrar soluções, indo por água abaixo quando a obra começava.

É preciso então ter atitude e dar o primeiro passo!

Para isso nós viemos te convidar para uma aula 100% online e 100% GRATUITA!

“ Aprenda como encarar uma reforma sem medo”

Nessa aula iremos te contar 5 passos fundamentais para fazer uma obra de reforma!

Com muitas dicas do que funcionou pra gente na vida real!

E como gostaríamos que alguém tivesse nos dando essa aula anos atrás!

Teria feito toda a diferença e teríamos economizado MUITO! Tanto nosso tempo, quanto nosso dinheiro, isso mesmo!

Nós já arcamos com muitos prejuízos de obra para não ter que repassar mais um gasto, fora do planejado, para o cliente. Isso é ruim não só para o seu bolso, mas para a imagem que você passa como profissional.

Ninguém quer passar uma imagem de que não sabe o que está fazendo e contribuir ainda mais para a construção da imagem de que obra é sinônimos de dores de cabeça e prejuízos!

Se você ainda não se cadastrou para a aula online: clique aqui

Podemos te dizer algumas das razões pelas quais o cliente te contrataria ao invés de contratar uma mão de obra informal, caso você ainda não tenha percebido o tamanho dessa oportunidade de atuação no mercado…

Primeiramente pela SEGURANÇA em saber que o sonho dele está em boas mãos! Além disso, ele VAI evitar dores de cabeça, prejuízos e terá a certeza de que o dinheiro dele está sendo bem empregado, através de um processo de execução transparente, que elimina toda e qualquer ansiedade!

Venda o que o cliente quer e entregue o que ele precisa!

Venda o sonho pro seu cliente e entregue uma obra pra ninguém botar defeito!

E quanto custa um sonho, na sua opinião?

Realizar sonhos não tem preço! Você precisa estar certo disso! Essa segurança tem que estar em você para que consiga mostrar valor, negociar com o cliente!

É preciso saber cobrar o justo pelo seu trabalho! Nada de sair dando descontos por aí, certo? Nada de pagar pra trabalhar, ok?

Como disse anteriormente, apenas ler esse artigo não irá trazer os resultados que você quer.

E por isso, queremos saber: você já se inscreveu para assistir a aula que iremos te dar de PRESENTE?

O que você  tem a perder?

Essa é uma aula inédita, 100% online e 100% gratuita!

Para se inscrever de forma gratuita: clique aqui

Vamos te contar aquilo que consideramos fundamental e essencial para executar uma obra de reforma com profissionalismo e sem prejuízos, minimizando as possíveis intercorrências.

E claro: passando a tão sonhada segurança para o seu cliente!

Nós te esperamos lá!

E se você achou que esse artigo te ajudou de alguma forma, mande para algum amigo seu que também pode ser ajudado com o que dissemos aqui! Essa é a nossa maneira de saber se devemos continuar difundindo essas informações ou se devemos parar, caso não esteja sendo útil.

Um abraço e nos vemos lá!

Alex e Rafa

#BORAnaOBRA

Sítios Consultados:

Oportunidades na Construção Civil. Disponível em < http://brasileconomico.ig.com.br/especiais/mpme/edicao02.html>

Papel Técnico e Social do Arquiteto. Disponível em <http://www.caubr.gov.br/fantastico-da-tv-globo-valoriza-papel-tecnico-e-social-do-arquiteto/>

 

6 Comentários


  1. Atuo na área de projetos de edificações da construção civil a mais de 45 anos. Tenho visto que, o empresariado do setor não vê o conteúdo dos projetos que estão lhe oferecendo.Muitos projetistas atuam no mercado em geral, mas a maioria não conhece a RAZÃO dos sistema projetados. Confiam só em Normas a mais Normas, e os órgãos aprovadores aprovam só porque esta dentro das normas. Não é bem assim. Tenho visto vários projetos dentro dos critérios de Normas,e derão grande prejuízo aos condomínios e construtoras.
    Meu lema é; Projetos é par a quem sabe, e não para quem só quer ganhar dinheiro.

    Responder

  2. NA VERDADE, TRABALHAMOS NESTA ÁREA DE PROJETOS, SEMPRE APERTADOS NAS FINANÇAS, PORQUE AINDA NÃO DESCOBRIRAM,OS CONSTRUTORES, QUE UM BOM PROJETO FEITO POR UM PROFISSIONAL COMPETENTE, COM NOME JÁ FEITO NO MERCADO, VÃO FAZER CONCORRÊNCIA DE PROJETOS COM QUALQUER PROJETISTA OU FIRMAS DE PROJETOS QUE CONTRATAM APRENDIZES. CONTINUAMOS A ENFRENTAR UMA CONCORRÊNCIA DESLEAL. EU VEJO QUANTO GASTAM A MAIS COM PROJETOS DEFICIENTES, E MUITO MAIS, PERIGOSOS EM OCASIONAR DEFEITOS GRAVES NAS INSTALAÇÕES. HOJE ME SINTO OPRIMIDO, PORQUE ME PROPUS A DAR CONSULTORIAS NOS PROJETOS ANTES DE APROVAREM NAS PREFEITURAS, DE FORMA A CHEGAREM NOS PROJETISTAS JÁ COM AS DEFINIÇÕES CERTAS, TANTO DENTRO DAS NORMAS, ZARÃO E ECOMIMIA, A MUITO MAIS, CONFIABILIDADE. POSSO DIZER QUE; FABRICO BMW A PREÇO DE BMW, E MUITOS COBRAM PREÇOS DE BMW E ENTREGAM UM FUSCA.(COMPARATIVO)

    Responder

  3. Embor não atue na área, li com muita atenção o texto que foi elaborado. Minha avaliação é que se trata de um conteúdo objetivo e prático e de fácil compreensão. O mais importante de tudo é que se adequa, a quaisquer profissões. Parabéns pela iniciativa. CastroluxCastro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *