Como conquistar um portfólio de obras EXECUTADAS

Você já sofreu com modificações na obra que acabaram desconfigurando todo o projeto original?

Já sofreu pela falta de portfólio de obras executadas?

Se já passou por isso, uma das perguntas que certamente você já se fez é: como construir um portfólio de obras construídas para mostrar para os clientes?

Nós sabemos que muitas vezes o que impede que os profissionais encarem o canteiro de obras é o medo, a insegurança, e não saber como vender serviços de obras ao clientes…

Mesmo após anos de estudos na faculdade e capacitações, afinal, não conhecemos ninguém que aprendeu o que precisa sobre obra na faculdade (a não ser fazendo estágio).

Isso é super comum!

A primeira dica que eu te dou hoje é: tenha coragem!

Se você nunca começar, nunca vai estar capacitado o suficiente para dar o primeiro passo.

Mas fique tranquilo! Vamos te ajudar a esclarecer suas dúvidas quando o assunto é portfólio de obras!

O que eu podemos te adiantar é que no fim desse artigo, temos um convite especial para você, e que irá mudar sua visão construção de portfólio, mas se você for uma pessoa muito curiosa, já pode clicar aqui.

Antes, vamos fazer um exercício! Me responda essas perguntas:

  1. Você já parou para pensar em quais são os seus diferenciais hoje quando o assunto é vender serviços de projeto ou de obra?
  2. Qual é sua proximidade com a obra e com qual organização você lida com a mesma?
  3. Você tem processos? Desde para fazer uma visita ou para tocar uma obra de fato?
  4. O que você acha que mudaria na sua vida e no seu negócio se você tivesse um bom portfólio de obras executadas?

Primeiramente, você precisa entender que o cliente te contrataria porque ele QUER a Obra Executada.

Projeto Don Espettoria, Brasília. Projeto: BORA Arquitetos | Execução Obra: BORAnaOBRA | Foto: Joana França.

Isso vale independente se você faz projetos ou obras.

Você tem que levar o seu cliente do ponto A para o ponto B, e no caso o A é o SONHO e o B é o objeto EXECUTADO, a Obra CONSTRUÍDA!

Além disso, ele quer evitar dores de cabeça e prejuízos, afinal ele já deve ter ouvido muito por aí que “obra dá problema”, “obra é sinônimo de dor de cabeça”…

Afinal, você já deve ter ouvido isso também!

E se ele estiver desconfiado de você como profissional, não o culpe.

O nosso mercado tem essa imagem porque na grande maioria das vezes é assim.

“Obra custa mais do que deveria, demora mais do que o esperado”… E uma série de outros problemas comuns, pelo simples fato de estar nas mãos da informalidade e do amadorismo!

Você e seu cliente certamente já ouviram falar na expressão “o barato que sai caro” e é isso que acontece quando se decide arriscar no mundo das obras sem planejamento, acompanhamento e um olhar técnico!

Prejuízos!

Mas aí voltamos àquele dilema: para o meu cliente me contratar, ele vai querer uma prova para ter segurança

O que você precisa então?

Você precisa ter um portfólio de obras executadas!

Esse por muito tempo foi nosso calcanhar de Aquiles, e se for o seu (ou um dos seus) você vai querer assistir uma aula que preparamos para te mostrar como resolver definitivamente o problema da falta de portfólio!

Para assistir clique aqui e garanta seu lugar agora.

Lembro de um cliente que pediu a foto de uma casa pronta, e lembro de que desconversamos, porque não tínhamos nada executado com qualidade naquela época.

Tínhamos vários 3D’s, mas nada pronto do jeito que TINHA que ser… 😐

Em um determinado momento, decidimos dar um basta, vimos que tocar nossas obras era a melhor solução naquele momento, porque deixar nossas obras na mão de “parceiros” não estava funcionando…

Percebemos que vários profissionais de arquitetura que não tinham relação com as obras, estavam fechando as portas ou no mínimo passando dificuldades no mercado.

Você precisa estar presente na obra, ainda que não executando, para garantir que seu projeto seja respeitado e que você tenha um portfólio de obras executado.

Um dos primeiros pontos importantes a serem considerados são: as parcerias!

Você pode estar se perguntando: o que parcerias tem a ver com portfólio de obras?

TUDO!

Quem tem que ser visto como “O CLIENTE” de uma obra, é o profissional autor do projeto, porque se você é executor, é justamente ele que vai te indicar ou não novas obras! #ficaadica

Pode ser que aquele cliente final, aquele que está tendo seu espaço renovado ou construído, pode estar fazendo uma ÚNICA obra em sua vida, e o autor do projeto, vai estar no mercado por décadas!

Se você está executando uma obra que não é de sua autoria, seu “cliente” deve ser o profissional que te contratou para aquela execução!

Então cuide para que ele garanta o portfólio, pois isso é muito importante pra ele!

Recorra à ele em casos de dúvidas e o blinde de quaisquer intercorrências que possam surgir! Nada de “deixa que eu resolvo na obra”!

Preserve a autoria do projeto!

Quem busca realizar apenas uma obra sem pensar no longo prazo, não constrói um nome, uma marca.

Você já pensou que cada obra pode te trazer muitos outros clientes se tiver sido executada com respeito e excelência?

O espaço e a experiência dele com você, profissional, são uma vitrine para futuros clientes!

Além disso, ele mesmo poderá retornar a fazer futuras obras com você! Pense em cada obra como um serviço e uma experiência a longo prazo!

Um outro ponto importante é: qual abordagem você tem com o seu cliente quando ele vem falar do seu grande sonhos?

Lembre-se que termos técnicos e desatenção para os sonhos, para o que realmente importa para o seu cliente não são diferenciais!

Mostre que é possível e seguro tornar seu sonho realizado com você, profissional!

Clientes não executam obras, clientes realizam sonhos!

No nosso caso, diante de tantas divergências na obra de projetos que havíamos pensado com tanto cuidado, passamos a mapear tudo que era possível melhorar e passamos a não perder mais portfólio.

Os projetos que executamos, se tornaram um imã para novos projetos e novas obras!

Agir é certamente um dos primeiros passos para conquistar um portfólio de obras bem executado!

Para agir, você precisa abordar corretamente seu cliente, mostrar exatamente o que vai entregar pra ele!

Seu cliente é leigo, deixe claro até onde vão as suas responsabilidades.

Esse é um dos pontos mais importantes para passar a percepção correta do seu trabalho.

Faça com que o cliente perceba o seu valor.

  1. Quem nunca visitou obra de graça?
  2. Você acha que algum cliente é “folgado”?
  3. O cliente te pede para ir a obra a todo momento?

Sabemos o quão duro é ouvir isso…

Mas você pode ser a pessoa culpada por não deixar claro até onde vão as suas responsabilidades.

Mas não precisa e não deve ser assim…

Quer mudar essa realidade?

Clique Aqui e assista essa aula que preparamos pra resolver definitivamente seu problema.

O fato é que o cliente quer ter segurança de que está em boas mãos e somente você pode esclarecer quais são as etapas que ele está contratando.

Se ele quer/precisa que você esteja presente na obra, ele precisa arcar com isso!

Ele precisa estar ciente de que a obra deve ter supervisão técnica, afinal, existem leis e normas que obrigam que um responsável técnico acompanhe a obra!

Enfim, estar presente, de alguma forma, é um dos passos para se ter uma obra de sucesso!

Se você não sabe o que está acontecendo no campo de batalhas, não poderá resolver possíveis intercorrências e proteger seu portfólio (caso você seja autor de projeto).

Esteja ciente de cada passo que está sendo tomado na obra!

Se você nesse ponto faz parte do time do eu sozinho, entenda verdadeiramente a importância das parcerias

Se o intuito é chegar longe, é preciso estar pronto se unir a um time!

Seja um time de bons parceiros ou seja esse time sua própria equipe!

Os trabalhos dos profissionais se complementam e é importante estar atento para isso!

Busque se conectar com profissionais que têm conhecimentos técnicos que complementem seu projeto ou a execução de determinada obra!

Tudo isso em prol de realizar uma ótima experiência para o seu cliente!

Unidos chegamos mais longe!

Um outro ponto muito importante é o planejamento, e é isso que difere em linhas gerais um profissional de um amador.

E o planejamento da obra tem de ser iniciado muito antes da obra em si, lá na etapa de projeto!

Quem nunca chegou na obra e se deparou com os famosos “pepinos”?

Problemas que poderiam ter sido facilmente evitados se tivessem sido dadas as devidas atenções para as etapas de projeto e planejamento!

A grande dica desse artigo é que obra é apenas a cereja do bolo!
Logo, a obra começa muito antes do canteiro em si!

Se você chegou até aqui, e quer conquistar um portfólio de obras bem executadas, assiste essa aula 100% gratuita!

Nela iremos te contar quais são os 7 passos para conquistar o portfólio de obras executadas!

Com muitas dicas do que funcionou pra gente na PRÁTICA!

Como gostaríamos que alguém tivesse nos contado esses atalhos alguns anos atrás…

Clique aqui para se inscrever agora!

Nos vemos lá!

Um forte abraço,

Rafa e Alex

#BORAnaOBRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *