BORAnaOBRA

Veja como este aluno do BORAnaOBRA alavancou seu escritório de arquitetura

Veja como este aluno do BORAnaOBRA alavancou seu escritório de arquitetura

.

“O importante não é construir um portfólio de obras bonitas e grandiosas, mas sim de clientes satisfeitos.”

Walfredo Tassi

Essa frase resume bem como Walfredo Tassi internalizou os conhecimentos que aprendeu no curso BORAnaOBRA

Antes de entrar no curso avançado BNO, Walfredo já acumulava 32 anos de experiência como arquiteto.

Estava à frente do escritório Tassi Arquitetura junto com suas duas filhas Eveline e Rafaela Tassi.

Na época, o foco da empresa era a execução de projetos, apesar de terem realizado uma obra ou outra. 

Realidade antes do BORAnaOBRA

Mas Walfredo e as filhas não conseguiam crescer como desejavam.

Apesar da intensa dedicação da família ao escritório, todas as atividades estavam limitadas à mão de obra dos três. 

Eles eram os responsáveis por todas os setores da empresa, desde a captação de clientes, a execução dos projetos, até a administração do escritório.

As contas estavam em dia, mas a realidade era de pouco lucro e muito trabalho. 

As possibilidades de prosperarem eram muito limitadas.

Walfredo não sabia como impulsionar o escritório e trazer mais qualidade de vida para ele e as filhas.  

A verdade é que eles tinham medo de crescer. Achavam que mais responsabilidades só trariam mais problemas. 

Foi então que ele conheceu o BNO

Mas por sorte Walfredo conheceu o curso BORAnaOBRA e participou da semana gratuita de Formação.

Aquelas quatro aulas foram fundamentais para ele enxergar que a Tassi Arquitetura poderia ir muito mais longe.

Com esforço financeiro, ele tomou coragem, parcelou o curso, e entrou para a turma do BNO.

O medo de contrair uma dívida era tanto, que ele pensou em chamar dois amigos para dividir o curso. 

Mas ao entrar no curso BORAnaOBRA, Walfredo viu que iria aprender uma metodologia vencedora, validada por profissionais, que o permitiria viver bem de projetos e obras.

Então ele imediatamente descartou a possibilidade de dividir com os amigos e mergulhou no curso.

As demandas do escritório não foram desculpa e ele foi um dos alunos mais empenhados e participativos.

O escritório começou a crescer

E não demorou para ele perceber que precisava fazer mudanças na empresa para crescer.

“Nós não éramos empreendedores. Nós éramos responsáveis por todas as funções na empresa e não dávamos conta. Foi então que entendemos que não precisava estar presente para ser presente”, explicou Walfredo. 

“Começamos a contratar pessoas e delegar funções. Perdi o receio de contratar um profissional que pudesse ser melhor do que eu. Entendi que o ideal é que ele seja melhor mesmo, porque assim ele vai contribuir mais ainda para os resultados virem”.

Com a equipe maior e dominando a metodologia ensinada no curso BORAnaOBRA, Walfredo e as filhas começaram a ter ‘problemas bons’ para resolver, que foi a fila de espera de clientes

As obras entraram em definitivo na empresa

Com isso, a confiança no modelo de negócio aumentou e eles  passaram a incluir definitivamente a execução de obra nos serviços do escritório. 

obra_tassi

“Antes do curso BORAnaOBRA a gente não se preocupava em pegar as obras. Nosso foco era apenas os projetos. Mas então percebemos que oferecer esse serviço de maneira eficiente é mostrar que somos uma empresa organizada e capaz de realizar o sonho do cliente”.

E completou:

“Atualmente, praticamente todo projeto que a gente faz vira obra. Os clientes inclusive fazem questão de fechar a obra com a gente, eles dizem que não querem ter dor de cabeça”. 

Ele explica que vai construindo a confiança desde o início e propõe ao cliente a contratação da obra ainda na fase de projeto.

“Nós nos colocamos como resolvedores de problemas do cliente. Eles confiam porque desde a nossa primeira reunião de apresentação a gente cria esse vínculo e mostramos tudo que a gente pode oferecer.  Normalmente, no meio do projeto eles já tem certeza que vão fazer a obra com a gente.”

“Nas poucas obras que a gente pegou antes do BNO, eu que ficava o dia inteiro na obra, resolvendo problemas, correndo de um lado para outro. Hoje, após passar pelos exercícios propostos no curso, minha visão e atitude mudaram. Eu tenho pessoas que coordenam as obras para mim. As obras estão correndo normalmente, dentro do cronograma, dentro dos prazos. Gosto de ir lá visitar para fazer Stories“, brincou.

Leia também:

Passo a passo para fazer um projeto executivo bem sucedido

Eu profissional, por que preciso estar na obra?

Outras mudanças na empresa

Além de agregar a execução das obras nos serviços oferecidos pela Tassi Arquitetura, Walfredo explicou outras mudanças que fizeram a sua empresa elevar o nível:

“Contratamos uma empresa para cuidar do departamento financeiro da Tassi. Com isso, nós ficamos liberados para atuar com o que a gente domina. Hoje eu tenho um departamento financeiro na minha empresa, coisa que nunca imaginei que fosse ter.”

Eles também adotaram melhorias em vários processos da empresa, como apresentar uma maquete 3D no estudo preliminar.

“Nós já tínhamos uma entrega de projetos semelhante a do Bora, mas sem dúvida fizemos mais detalhamentos e subimos o nível dos nossos projetos. Nós já apresentamos o estudo preliminar com maquetes 3D, que são como uma foto da casa do cliente. Antes a gente apresentava aquela imagem simples do Sketchup.”

Walfredo e as filhas são um exemplo de alunos que conseguiram conquistar o reconhecimento de suas profissões, vivem bem e conseguiram construir um portfólio de projetos e obras executadas.

Hoje ele é um Profissional Memorável

E estas pessoas que saem da zona de conforto e se propõem a fazer o melhor são chamadas no BORAnaOBRA de Profissionais Memoráveis!

E como todo Profissional Memorável, Walfredo Tassi tem algumas #dicaspedradas para quem está nesta mesma empreitada:

  • No início eu entendi que tinha que me organizar melhor, e foi o que fiz.  Depois a ficha caiu quando eu ouvi a frase de que precisava construir uma empresa vendável. Só que para isso eu precisava escutar conselhos de quem já construiu. A dica é escute conselhos de quem constrói, de quem projeta.
  • Ninguém constrói nada grandioso sozinho. A partir do momento que a gente agregou colaboradores, aumentamos a qualidade do trabalho e pudemos cobrar mais pelos nossos serviços. Não importa se quem você está contratando sabe mais do que você, alias, fique feliz com isso, porque o trabalho que você vai entregar será melhor.  
  • Saber delegar e não precisar estar presente a todo momento.

E a última dica é a mesma frase que abriu esse artigo. Walfredo considera essa mudança de pensamento a chave que todo arquiteto ou engenheiro deve ter para construir uma carreira sustentável e viver uma vida de prosperidade de projetos e obras.

  • O importante não é construir um portfólio de obras bonitas e grandiosas, mas sim de clientes satisfeitos.

Quer conhecer mais sobre a metodologia BORAnaOBRA?

Adquira o livro Guia Definitivo para Arquitetos e Engenheiros

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *